Cancro da Mama: causas, sintomas, tratamento e prevenção

Tempo estimado de leitura: 6 minutos

O cancro da mama é uma doença que se caracteriza pelo desenvolvimento descontrolado de células malignas na mama, formando um tumor que pode invadir tecidos e órgãos adjacentes ou distantes. Esta condição representa uma das principais causas de morte por cancro em mulheres, embora também possa afetar homens, ainda que de forma menos comum.

Causas do Cancro da Mama

A principal causa do cancro da mama é uma alteração genética, ou mutação, que pode ocorrer por duas principais razões: herdada ou adquirida. As mutações herdadas são aquelas que são transmitidas de pais para filhos, como as que ocorrem nos genes BRCA1 e BRCA2. As mutações adquiridas, por outro lado, são aquelas que ocorrem ao longo da vida, devido a erros que ocorrem à medida que as células se dividem ou a danos no DNA causados pela exposição a certos elementos, como o tabaco ou a radiação.

Sintomas do Cancro da Mama

Os sintomas do cancro da mama variam, e em fases iniciais podem ser inexistentes. No entanto, os sinais mais comuns incluem:

Diagnóstico do Cancro da Mama

O diagnóstico do cancro da mama envolve várias etapas. Primeiro, o médico realizará um exame físico para verificar a presença de nódulos. Em seguida, pode ser recomendada uma mamografia para visualizar mais detalhadamente a mama. Se forem encontradas anomalias, uma biópsia pode ser realizada para examinar o tecido mamário sob um microscópio e verificar a presença de células cancerígenas.

Tratamento do Cancro da Mama

O tratamento para o cancro da mama varia de acordo com a extensão da doença e a saúde geral do paciente. As opções podem incluir cirurgia (como mastectomia ou lumpectomia), radioterapia, quimioterapia, terapia hormonal ou terapia direcionada. Em muitos casos, é utilizada uma combinação de tratamentos.

Prevenção do Cancro da Mama

A prevenção do cancro da mama envolve a adoção de um estilo de vida saudável, que inclui uma dieta equilibrada, exercício regular, limitação do consumo de álcool e evitação do tabaco. A detecção precoce é igualmente importante, e as mulheres são encorajadas a realizar o autoexame da mama regularmente e a realizar mamografias conforme recomendado pelo seu médico.

Complicações e sequelas do Cancro da Mama

As complicações e sequelas do cancro da mama podem ser físicas e emocionais. Fisicamente, podem surgir dor, fadiga e linfedema (um inchaço crónico, geralmente no braço, causado pela interrupção do fluxo normal da linfa), e os tratamentos podem causar efeitos colaterais a longo prazo, como menopausa precoce, problemas cardíacos e dificuldades cognitivas.

Adicionalmente, o cancro da mama pode dar origem a um novo cancro na outra mama ou metastizar-se para outras partes do corpo. A metastização ocorre quando células cancerígenas se deslocam do tumor primário para outras partes do corpo através da corrente sanguínea ou do sistema linfático, podendo afetar órgãos vitais como pulmões, fígado, cérebro ou ossos.

Emocionalmente, a doença pode conduzir a ansiedade, depressão e stress pós-traumático, tornando-se essencial um suporte emocional adequado para as sobreviventes de cancro da mama.

Perguntas Frequentes

O cancro da mama pode ser hereditário?

Sim, embora a maioria dos cancros da mama seja esporádica, ou seja, ocorre por acaso, cerca de 5-10% dos casos podem ser hereditários. As mutações genéticas mais comuns estão nos genes BRCA1 e BRCA2.

O cancro da mama é comum em homens?

Embora seja muito menos comum em homens do que em mulheres, o cancro da mama pode afetar ambos. Estima-se que cerca de 1% de todos os casos de cancro da mama ocorrem em homens.

O consumo de álcool pode aumentar o risco de cancro da mama?

Sim, estudos mostram que há uma relação entre o consumo de álcool e o aumento do risco de cancro da mama. É recomendado que tanto homens quanto mulheres limitem o seu consumo de álcool como medida preventiva.

A amamentação pode reduzir o risco de cancro da mama?

Sim, a amamentação pode reduzir ligeiramente o risco de cancro da mama, especialmente se a amamentação for prolongada.

Existem diferentes tipos de cancro da mama?

Sim, existem vários tipos de cancro da mama, incluindo o carcinoma ductal in situ, carcinoma lobular in situ, cancro da mama invasivo e cancro da mama inflamatório, cada um com características e tratamentos diferentes.

O que é a mamografia?

A mamografia é um exame de imagem que usa raios-X de baixa dose para examinar as mamas. É atualmente a ferramenta mais eficaz para detecção precoce do cancro da mama.

Como é realizada a biópsia da mama?

A biópsia da mama é um procedimento que remove células ou tecidos da mama para serem examinados sob um microscópio. Pode ser feita através de uma agulha fina, uma agulha grossa ou uma biópsia cirúrgica.

O que é a terapia hormonal para o cancro da mama?

A terapia hormonal, também conhecida como terapia endócrina, é uma forma de tratamento que remove hormonas ou bloqueia a sua ação e impede que células cancerígenas cresçam. É frequentemente usada em cancros da mama que são sensíveis a hormonas.

O que é a menopausa precoce em pacientes com cancro da mama?

A menopausa precoce em pacientes com cancro da mama é um efeito colateral possível de certos tratamentos de cancro, onde os ovários deixam de produzir hormonas e a mulher deixa de ter menstruações mais cedo do que o normal.

Como fazer o autoexame da mama?

O autoexame da mama deve ser realizado regularmente, e envolve a observação e a palpação das mamas. Isto deve ser feito de pé e ao espelho, observando tamanho, forma e cor das mamas, bem como a presença de inchaço, rugosidade, depressões ou pele escamada. Deve-se também levantar os braços e observar as mesmas características. A palpação deve ser feita deitada, usando os dedos em movimentos circulares e suaves desde a clavícula até ao abdómen superior, e da axila até ao meio do peito. Deve-se ainda espremer o mamilo para verificar a existência de secreções. Em caso de dúvida, um profissional de saúde deve ser consultado.

Cancro

Última atualização:

Neoplasia: o que é, causas, sintomas e tratamento

A neoplasia, também conhecida como tumor, é uma massa anormal de células que cresce e se multiplica de forma descontrolada. Essas células podem ser benignas (não cancerosas) ou malignas (cancerosas), e podem […]