Cancro do Pulmão: causas, sintomas, tratamento e prevenção

Tempo estimado de leitura: 7 minutos

O cancro do pulmão, também conhecido como carcinoma do pulmão, é um dos tipos mais comuns e mortais de cancro em todo o mundo. Desenvolve-se quando as células nos pulmões começam a crescer descontroladamente, formando tumores que podem se espalhar para outras partes do corpo.

Causas do Cancro do Pulmão

O principal causador do cancro do pulmão é o tabagismo, que contribui para cerca de 85% dos casos. Outros factores de risco incluem a exposição a substâncias cancerígenas como o amianto, a radiação ionizante, o arsénio, e alguns hidrocarbonetos. A poluição do ar, uma história familiar de cancro do pulmão e doenças pulmonares crónicas como a doença pulmonar obstrutiva crónica também aumentam o risco.

Sintomas do Cancro do Pulmão

Os sintomas do cancro do pulmão geralmente não são aparentes até que a doença esteja em um estágio avançado. Quando surgem, podem incluir:

Diagnóstico do Cancro do Pulmão

O diagnóstico de cancro do pulmão geralmente envolve uma série de testes, como a radiografia do tórax, tomografia computadorizada e broncoscopia. Em muitos casos, uma biópsia é necessária para confirmar o diagnóstico.

Tratamento do Cancro do Pulmão

O tratamento do cancro do pulmão depende do tipo de cancro, do estágio da doença e da saúde geral do paciente. As opções de tratamento podem incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia, terapias direcionadas e imunoterapia.

Complicações e Sequelas do Cancro do Pulmão

As complicações do cancro do pulmão podem incluir dificuldades respiratórias, metástases para outros órgãos e complicações relacionadas ao tratamento, como fadiga e perda de apetite. As sequelas podem variar desde alterações físicas e emocionais até a incapacidade de realizar atividades diárias.

Prevenção do Cancro do Pulmão

A melhor maneira de prevenir o cancro do pulmão é evitar o fumo de tabaco e limitar a exposição a substâncias cancerígenas. Ter uma dieta equilibrada e fazer exercício físico regularmente também podem reduzir o risco. Além disso, é importante realizar exames de saúde regulares, pois o diagnóstico precoce aumenta as chances de tratamento bem-sucedido.

Tipos de Cancro do Pulmão

Existem principalmente dois tipos de cancro do pulmão, que se diferenciam pela aparência das células cancerígenas. Estes são:

Cancro do pulmão de células não-pequenas: Este é o tipo mais comum, representando cerca de 85% de todos os casos, dividido em vários subtipos:

Cancro do pulmão de células pequenas: Também conhecido como carcinoma de células pequenas, este tipo de cancro do pulmão é menos comum, representando cerca de 10% a 15% dos casos. É geralmente mais agressivo e rápido a espalhar-se do que o NSCLC. Este tipo de cancro está fortemente associado ao tabagismo.

Perguntas Frequentes

Quais são os primeiros sinais que podem indicar cancro do pulmão?

Os primeiros sinais de cancro do pulmão podem ser subtis e facilmente confundidos com outras condições. No entanto, uma tosse persistente, falta de ar, dor no peito e perda de peso inexplicada são sintomas que deveriam ser investigados.

O cancro do pulmão pode ser curado?

A possibilidade de cura do cancro do pulmão depende de vários fatores, incluindo o tipo e o estágio da doença no momento do diagnóstico. Cancros diagnosticados numa fase precoce e que ainda estão confinados aos pulmões têm uma maior probabilidade de serem curados.

O que é uma biópsia do pulmão e como é realizada?

Uma biópsia do pulmão é um procedimento em que uma pequena amostra de tecido pulmonar é retirada para ser examinada ao microscópio, geralmente para confirmar a presença de células cancerígenas.

Quem está em maior risco de desenvolver cancro do pulmão?

Embora qualquer pessoa possa desenvolver cancro do pulmão, os fumadores ou ex-fumadores, pessoas expostas a certas substâncias químicas ou à poluição do ar, e pessoas com um histórico familiar de cancro do pulmão têm um risco maior.

Os ex-fumadores ainda correm risco de desenvolver cancro do pulmão?

Sim, os ex-fumadores ainda têm um risco maior de desenvolver cancro do pulmão comparativamente aos não fumadores. Contudo, esse risco diminui ao longo do tempo após cessar o consumo de tabaco.

O que é a imunoterapia e como é usada no tratamento do cancro do pulmão?

A imunoterapia é uma abordagem de tratamento que usa o sistema imunitário do corpo para combater o cancro. Existem vários tipos de imunoterapia utilizados no tratamento do cancro do pulmão.

O que é um tumor metastático no cancro do pulmão?

Um tumor metastático é um tumor formado a partir de células cancerígenas que se espalharam de outra parte do corpo. No cancro do pulmão, estas metástases ocorrem geralmente nos ossos, cérebro, fígado ou glândulas supra-renais.

O cancro do pulmão pode ser hereditário?

Embora o cancro do pulmão seja principalmente causado por fatores ambientais, como o tabagismo e a exposição a substâncias cancerígenas, a genética pode também desempenhar um papel. Ter um parente próximo com cancro do pulmão pode aumentar o risco.

Existe alguma correlação entre doenças pulmonares crónicas e o aumento do risco de cancro do pulmão?

Sim, pessoas com doenças pulmonares crónicas, como a doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC), têm um risco maior de desenvolver cancro do pulmão. Isto pode dever-se à inflamação crónica nos pulmões ou à exposição a fatores de risco comuns, como o tabaco.

É possível viver só com um pulmão?

Sim, é possível viver com apenas um pulmão. Em muitos casos, como parte do tratamento do cancro do pulmão, um pulmão ou parte dele pode ser removido numa cirurgia denominada pneumectomia. Apesar da capacidade pulmonar ser reduzida, o pulmão remanescente pode expandir-se para compensar, permitindo a maioria das atividades diárias.

Cancro

Última atualização:

Neoplasia: o que é, causas, sintomas e tratamento

A neoplasia, também conhecida como tumor, é uma massa anormal de células que cresce e se multiplica de forma descontrolada. Essas células podem ser benignas (não cancerosas) ou malignas (cancerosas), e podem […]