Febre Tifóide: causas, sintomas, tratamento e prevenção

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Febre tifóide é uma infecção bacteriana grave, provocada pela bactéria Salmonella Typhi. Caracterizada principalmente por febre elevada, dores abdominais e mal-estar generalizado, é uma doença que requer atenção.

Causas da Febre Tifóide

A febre tifóide é transmitida de pessoa para pessoa através da contaminação fecal-oral. O consumo de água ou alimentos contaminados com a bactéria Salmonella Typhi é a principal causa desta doença. Estas bactérias podem infectar a água ou alimentos através do contacto com fezes de pessoas infectadas, portadoras ou recuperadas da febre tifóide. As más condições de saneamento e de higiene pessoal são factores de risco que facilitam a propagação da doença.

Sintomas da Febre Tifóide

Os sintomas da febre tifóide geralmente manifestam-se de 1 a 3 semanas após a infecção e podem durar de 3 a 4 semanas. Incluem febre alta que pode chegar a 40ºC, dores de cabeça, mal-estar generalizado, perda de apetite, dores abdominais, constipação ou diarreia, erupção cutânea e apatia ou confusão mental. Nos casos mais graves, podem ocorrer complicações como hemorragia intestinal e perfurações no intestino.

Diagnóstico da Febre Tifóide

O diagnóstico da febre tifóide é geralmente realizado através de exames laboratoriais que detectam a presença da bactéria Salmonella Typhi no sangue, fezes ou urina do paciente. A análise do sangue é geralmente mais eficaz na primeira semana da doença, enquanto a análise das fezes ou urina pode ser mais eficaz na segunda semana ou mais tarde. É importante referir que os resultados destes testes podem ser negativos na fase inicial da doença e nas pessoas que tomaram antibióticos.

Tratamento da Febre Tifóide

O tratamento da febre tifóide é feito com antibióticos que eliminam a bactéria Salmonella Typhi. As opções de antibióticos devem ser escolhidas com base na resistência da bactéria em cada região. Em alguns casos, a resistência a vários medicamentos pode dificultar a escolha do tratamento. Além dos antibióticos, é importante manter uma boa hidratação e alimentação para ajudar o corpo a recuperar.

Prevenção da Febre Tifóide

A prevenção da febre tifóide é baseada na adopção de boas práticas de higiene, como lavar as mãos regularmente e garantir que a água e alimentos consumidos estão limpos e seguros. A vacinação também é uma estratégia de prevenção eficaz, embora não seja 100% eficaz e o seu efeito seja temporário, necessitando de doses de reforço.

Complicações e sequelas da Febre Tifóide

Sem tratamento adequado, a febre tifóide pode levar a complicações graves, como a hemorragia intestinal e perfuração do intestino, ambas potencialmente fatais. A infecção também pode espalhar-se para outras partes do corpo, como o coração, pulmões e sistema nervoso central, causando uma série de problemas. Mesmo após a recuperação, algumas pessoas podem tornar-se portadoras da bactéria, excretando-a nas fezes e sendo capazes de infectar outras pessoas, mesmo sem apresentarem sintomas.

Perguntas Frequentes

O que causa a Febre Tifóide?

A Febre Tifóide é causada pela bactéria Salmonella Typhi, transmitida através do consumo de água ou alimentos contaminados com as fezes de uma pessoa infectada.

Quais são os sintomas da Febre Tifóide?

Os sintomas incluem febre alta, dores de cabeça, mal-estar generalizado, perda de apetite, dores abdominais, constipação ou diarreia, erupção cutânea e apatia ou confusão mental.

Como é feito o diagnóstico da Febre Tifóide?

O diagnóstico é geralmente feito através de exames laboratoriais que detectam a presença da bactéria Salmonella Typhi no sangue, fezes ou urina do paciente.

Qual é o tratamento para a Febre Tifóide?

O tratamento é feito com antibióticos que eliminam a bactéria Salmonella Typhi. Além disso, é importante manter uma boa hidratação e alimentação.

Como se pode prevenir a Febre Tifóide?

A prevenção é baseada na adopção de boas práticas de higiene e no consumo de água e alimentos seguros. A vacinação também é uma estratégia de prevenção eficaz.

A Febre Tifóide é contagiosa?

Sim, a Febre Tifóide é contagiosa e transmite-se de pessoa para pessoa através da contaminação fecal-oral.

Qual é a duração média da Febre Tifóide?

Os sintomas geralmente manifestam-se de 1 a 3 semanas após a infecção e podem durar de 3 a 4 semanas.

A Febre Tifóide pode causar complicações?

Sim, sem tratamento adequado, a Febre Tifóide pode levar a complicações graves, como hemorragia intestinal e perfuração do intestino.

Existem vacinas contra a Febre Tifóide?

Sim, existem vacinas que podem ajudar na prevenção da Febre Tifóide, embora não sejam 100% eficazes e o seu efeito seja temporário.

O que são portadores de febre tifóide?

Portadores são pessoas que, mesmo após a recuperação, continuam a excretar a bactéria nas fezes, podendo infectar outras pessoas, mesmo sem apresentarem sintomas.

Doenças infecciosas

Última atualização: