Herpes Genital: causas, sintomas, tratamento e prevenção

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

O herpes genital é uma infecção sexualmente transmissível comum que afecta milhões de pessoas em todo o mundo. Causado por dois tipos de vírus, o Herpes Simplex Tipo 1 (HSV-1) e o Herpes Simplex Tipo 2 (HSV-2), esta doença pode manifestar-se de formas diferentes em homens e mulheres, mas tem um impacto significativo na saúde sexual de ambos.

Causas do Herpes Genital

O herpes genital é transmitido através do contacto sexual. O HSV-1 é frequentemente associado a lesões na boca e nos lábios (conhecido como herpes labial), mas pode causar herpes genital se houver contacto oral-genital. O HSV-2 é o responsável pela maioria dos casos de herpes genital, sendo transmitido principalmente através do contacto sexual.

Sintomas do Herpes Genital

Os sintomas do herpes genital podem variar amplamente. Algumas pessoas podem nem sequer saber que estão infectadas, enquanto outras podem sofrer surtos regulares. O primeiro surto geralmente é o mais grave e pode incluir febre, dores corporais e gânglios linfáticos inchados.

Nos homens, as bolhas do herpes podem surgir no pénis, testículos, ânus ou coxas. Nas mulheres, as bolhas podem aparecer na vulva, no ânus, nas coxas e também no interior da vagina, o que pode levar a um corrimento vaginal. Estas bolhas geralmente surgem entre 2 a 20 dias após a exposição ao vírus, e podem rebentar e transformar-se em úlceras dolorosas. No primeiro surto, estas úlceras podem demorar entre 2 a 4 semanas a cicatrizar. Surto subsequente tende a ser de menor duração, geralmente cicatrizando em 7 a 10 dias. Este é apenas um prazo aproximado, pois o tempo pode variar dependendo do sistema imunológico individual e do tratamento recebido.

Diagnóstico do Herpes Genital

O diagnóstico do herpes genital pode ser feito através de uma avaliação clínica, mas para um diagnóstico definitivo são frequentemente utilizados testes laboratoriais, como a cultura viral ou o teste PCR, que identifica o ADN do vírus.

Tratamento do Herpes Genital

Embora não haja cura para o herpes genital, existem medicamentos antivirais que podem reduzir a gravidade e a frequência dos surtos. A medicação pode ser utilizada em dois formatos: para tratar os surtos quando estes ocorrem (tratamento episódico) ou de forma contínua para reduzir a probabilidade de surtos (tratamento supressivo).

Prevenção do Herpes Genital

O uso de preservativo durante o acto sexual pode reduzir significativamente o risco de transmissão. Além disso, é aconselhável evitar o contacto sexual durante os períodos de surtos, mesmo com o uso de preservativo, dado que este não cobre todas as áreas de potencial infecção.

Complicações e sequelas do Herpes Genital

As complicações do herpes genital são raras, mas podem ocorrer. Estas podem incluir dificuldade em urinar, infecções secundárias e, nos casos mais graves, encefalite herpética, uma inflamação do cérebro. Além disso, o herpes genital pode aumentar o risco de transmissão do VIH.

Perguntas Frequentes

O que causa o herpes genital?

O herpes genital é causado pelos vírus Herpes Simplex Tipo 1 (HSV-1) e Herpes Simplex Tipo 2 (HSV-2), transmitidos através do contacto sexual.

Quais são os sintomas do herpes genital?

Os sintomas podem incluir bolhas na área genital ou anal, que rebentam e se transformam em úlceras dolorosas, bem como febre, dores corporais e gânglios linfáticos inchados durante o primeiro surto.

Como é diagnosticado o herpes genital?

O diagnóstico é feito através de avaliação clínica e pode ser confirmado com testes laboratoriais, como cultura viral ou teste PCR.

Quanto tempo demora a surgir um surto de herpes após a exposição ao vírus?

As bolhas geralmente surgem entre 2 a 20 dias após a exposição ao vírus.

Quanto tempo demoram as úlceras do herpes a cicatrizar?

No primeiro surto, as úlceras podem demorar entre 2 a 4 semanas a cicatrizar. Surtos subsequentes tendem a cicatrizar em 7 a 10 dias.

Existe cura para o herpes genital?

Não existe cura para o herpes genital, mas existem medicamentos que podem reduzir a gravidade e a frequência dos surtos.

Como posso prevenir o herpes genital?

A prevenção envolve o uso de preservativo durante o acto sexual e a evitação do contacto sexual durante os períodos de surto.

Quais são as complicações do herpes genital?

As complicações podem incluir dificuldade em urinar, infecções secundárias e, em casos graves, encefalite herpética.

O herpes genital aumenta o risco de outras infecções sexualmente transmissíveis?

Sim, o herpes genital pode aumentar o risco de transmissão do VIH.

O herpes labial pode causar herpes genital?

Sim, o vírus HSV-1, frequentemente associado ao herpes labial, também pode causar herpes genital através do contacto oral-genital.

Doenças sexualmente trasmissíveis (DST)

Última atualização:

Gonorreia: causas, sintomas, tratamento e prevenção

A gonorreia é uma das doenças sexualmente transmissíveis (DST) mais comuns, provocada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae. Caracteriza-se pela presença de secreções genitais e desconforto durante a micção. Embora seja uma DST, também […]