Sarna Humana: causas, sintomas, tratamento e prevenção

Tempo estimado de leitura: 6 minutos

A sarna humana é uma doença de pele infestante, incómoda e frequentemente estigmatizada. Causada por um ácaro minúsculo chamado Sarcoptes scabiei, é facilmente transmissível e pode causar um desconforto significativo se não tratada adequadamente.

Causas da Sarna Humana

A sarna é causada pela infestação dos ácaros Sarcoptes scabiei na pele. Estes ácaros minúsculos, invisíveis a olho nu, perfuram a pele para se alimentar e reproduzir, provocando os sintomas associados à doença. A transmissão é normalmente por contacto pele a pele prolongado com uma pessoa infestada, frequentemente em contextos de proximidade como famílias, escolas ou lares de idosos. O ácaro pode sobreviver fora do corpo humano por cerca de 24 a 36 horas, permitindo a transmissão indireta através de roupa de cama, roupa ou toalhas contaminadas.

Sintomas da Sarna Humana

Os sintomas da sarna surgem normalmente entre 2 a 6 semanas após a infestação inicial. O principal sintoma é uma comichão intensa, especialmente à noite, causada pela reação do organismo aos ácaros e aos seus resíduos. A comichão pode afetar qualquer parte do corpo, mas é mais comum nas mãos, punhos, axilas, tornozelos e cintura. As erupções cutâneas, pequenos nódulos e crostas são outros sintomas associados à sarna. A escoriação contínua pode levar a infecções secundárias da pele.

Diagnóstico da Sarna Humana

O diagnóstico de sarna é realizado com base na história clínica, exame físico e, em alguns casos, exames complementares. A presença de sintomas característicos, a história de exposição a uma pessoa com sarna e a presença de lesões cutâneas típicas são indicativos fortes de infestação por sarna. Em casos mais duvidosos, pode-se recorrer a exames laboratoriais, como a raspagem da pele para identificar a presença de ácaros, ovos ou fezes do ácaro.

Tratamento da Sarna Humana

O tratamento da sarna visa erradicar a infestação por ácaros e aliviar os sintomas. Existem vários medicamentos tópicos disponíveis que são aplicados em toda a pele, desde o pescoço até os dedos dos pés, e normalmente deixados no lugar por cerca de 8 a 14 horas antes de serem lavados. A permethrin é o tratamento de primeira linha mais comum. Em alguns casos, podem ser prescritos medicamentos orais, como a ivermectina. O tratamento deve ser estendido a todos os contactos próximos para evitar reinfestação.

Prevenção da Sarna Humana

Prevenir a sarna implica minimizar o risco de transmissão. Lavar a roupa de cama, a roupa e as toalhas em alta temperatura, evitar o contacto pele a pele prolongado com pessoas infestadas e tratar todos os membros da família ou pessoas que partilham o mesmo espaço doméstico são medidas essenciais de prevenção.

Complicações e Sequelas da Sarna Humana

Se não tratada, a sarna pode levar a complicações. As infecções secundárias da pele, causadas pela escoriação contínua das lesões, são uma das complicações mais comuns. Em casos extremos, pode ocorrer a sarna crostosa, também conhecida como sarna norueguesa, uma forma severa da doença que pode ser potencialmente fatal em pessoas com o sistema imunitário debilitado.

Perguntas Frequentes

O que causa a sarna humana?

A sarna humana é causada por uma infestação do ácaro Sarcoptes scabiei, um parasita minúsculo que perfura a pele para se alimentar e reproduzir.

Quais são os sintomas da sarna?

Os sintomas da sarna incluem comichão intensa, especialmente à noite, erupções cutâneas, pequenos nódulos e crostas na pele. A comichão pode afetar qualquer parte do corpo, mas é mais comum nas mãos, punhos, axilas, tornozelos e cintura.

Como é diagnosticada a sarna?

O diagnóstico de sarna é baseado na história clínica, exame físico e, em alguns casos, exames complementares. Pode-se recorrer a exames laboratoriais, como a raspagem da pele para identificar a presença de ácaros, ovos ou fezes do ácaro.

Como se trata a sarna?

A sarna é tratada com medicamentos tópicos ou orais que matam os ácaros. O tratamento deve ser estendido a todos os contactos próximos para evitar reinfestação.

Como posso prevenir a sarna?

A prevenção da sarna envolve minimizar o risco de transmissão, lavar a roupa de cama, a roupa e as toalhas em alta temperatura, evitar o contacto pele a pele prolongado com pessoas infestadas e tratar todos os membros da família ou pessoas que partilham o mesmo espaço doméstico.

Quais são as complicações possíveis da sarna?

As complicações da sarna podem incluir infecções secundárias da pele devido à escoriação contínua das lesões. Em casos extremos, pode ocorrer a sarna crostosa, também conhecida como sarna norueguesa, uma forma severa da doença.

O que é a sarna norueguesa?

A sarna norueguesa, ou sarna crostosa, é uma forma grave de sarna que pode ocorrer em pessoas com o sistema imunitário debilitado. É caracterizada por crostas espessas na pele que podem conter um grande número de ácaros.

A sarna pode ser transmitida de animais para humanos?

A maioria das sarnas que afetam animais de estimação não infestam humanos. No entanto, os ácaros dos animais podem causar uma reação temporária na pele humana. A sarna humana é normalmente transmitida por contacto direto pele a pele com outra pessoa infestada.

Quanto tempo demora para os sintomas da sarna aparecerem?

Os sintomas da sarna normalmente aparecem entre 2 a 6 semanas após a infestação inicial.

A sarna é uma doença contagiosa?

Sim, a sarna é altamente contagiosa e pode ser facilmente transmitida através do contacto pele a pele com uma pessoa infestada ou através de objetos contaminados, como roupa de cama, roupa ou toalhas.

Doenças de pele

Última atualização: